Páginas

24 de outubro de 2013

Uma dívida muito alta precisa ser paga

Sabemos que Deus criou todas as coisas e colocou o ser-humano para ser amigo de Deus. O propósito de Deus é ter uma grande família onde Jesus é o modelo a ser seguido. Também sabemos que Deus deu autoridade ao ser-humano mas colocou uma condição para testar sua total dependência à Ele: "Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gênesis 2:17).

Infelizmente os dois primeiros habitantes da Terra falharam no teste, desobedeceram e tornaram-se independentes de Deus, preferindo fazer a vontade do inimigo de Deus, ali representando por uma serpente. Por esta razão Deus amaldiçoou este mundo e tudo o que nele há: "E a Adão disse (Deus): Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida." (Gênesis 3:17).

O decreto de Deus para o pecado é a morte, mas Adão e Eva saíram andando do Jardim do Éden e viveram por muitos anos, tiveram muitos filhos que povoaram a Terra. Certamente Deus se referiu a dois tipos de morte: primeiro a natural; antes do pecado não havia doença, cansaço, velhice ou morte. A segunda morte é a espiritual; ao serem banidos do Jardim do Éden, Adão e Eva também foram privados da presença e do cuidado de Deus em suas vidas. Foram largados à própria sorte.

A Bíblia menciona que existe um lugar horrível de sofrimento chamado inferno. Este lugar é descrito como "lago de fogo e enxofre" ou ainda, um lugar onde há "choro e ranger de dentes". Um lugar destinado aos inimigos de Deus e à todos que não se reconciliarem com Deus ainda nesta vida: "Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno." (Mateus 10:28).

Deus quer que todos se salvem

Mesmo estabelecendo Seu juízo, Deus não tem prazer na morte de ninguém. Ele mesmo disse, através do profeta Ezequiel: "Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor Deus; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos e viva?" (Ezequiel 18:23).

Talvez você não tenha reparado mas, a palavra conversão também é usada na sinalização de placas trânsito em caso de curvas. Ou seja, ao trafegar por uma via e, ao se deparar com uma placa de "conversão à direita", significa que você precisa mudar de direção, de rumo.

Importante reforçar que Deus nunca desistiu do Seu plano de ter uma família, tanto que, logo depois da maldição Deus já mostrou que haveria uma forma de se salvar da morte eterna. Ao se referir à serpente, ou seja, seu inimigo, Deus disse: "Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar." (Gênesis 3:15). Em outras palavras: foi profetizado que o inimigo de Deus, a saber, o diabo, é aqui representado como serpente. Este faria o mal para toda a humanidade, mas a figura "ferir o calcanhar" remete a um dano não letal, que impede o caminhar, mas não mata. No mesmo texto vemos claramente que, dentre toda a humanidade, haveria uma pessoa especial que venceria o grande inimigo de Deus.

O valor do sacrifício

Enquanto Deus não enviou esse "descendente da mulher" para restabelecer definitivamente o relacionamento entre Deus e a humanidade, Deus providenciou um meio paliativo de cumprir Sua justiça sem ter que aniquilar toda a Sua criação. Vejamos: "Pois a vida da carne está no sangue, e eu (Deus) o dei a vocês para fazerem propiciação por si mesmos no altar; é o sangue que faz propiciação pela vida." (Levítico 17:11).

A palavra propiciação no Hebreu é "kaphar", do original "cobrir". Ex.: cobrir algo com uma camada de piche a fim de protegê-lo. Neste sentido usa-se para tolerar, apaziguar, encobrir.

O primeiro sacrifício registrado na Bíblia foi justamente do animal morto por Deus para fazer roupas para Adão e Eva saírem do Éden. "E fez o Senhor Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu." (Gênesis 3:21).

Esta tradição dos sacrifícios é mantida até os dias de hoje pelos Judeus. Por exemplo a festa do "Yom Kippur". Se quiser saber mais leia Levítico 16; 23:26-32.

Jesus, o sacrifício perfeito e definitivo para Deus

Como dissemos anteriormente, o sacrifício de animais era paliativo. No Novo Testamento lemos: "pois é impossível que sangue de touros e de bodes tire pecados." (Hebreus 10:4). Aqui "tirar" no Grego é "aphaireo" e significa o mesmo que cortar, remover completamente.

O profeta João Batista ao se encontrar com Jesus, logo no início do seu ministério declarou: "Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!" (João 1:29b). A palavra "tirar" é "airo" e significa levantar, levar, tirar do meio. Sabemos que Jesus levou sobre si todos os nossos pecados e enfermidades (Isaías 53.5), aleluia!

Ao vir para este mundo Jesus tornou-se o Cordeiro perfeito de Deus que Se ofereceu por amor de todos nós pecadores, mesmo sendo Jesus totalmente inocente! Isso não é fantástico? Sabendo isto, não dá vontade de se jogar nos braços de Jesus?

"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação." (Romanos 5:8-11)

"Ele (Jesus) não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca. Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Ele mesmo (Jesus) levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados. Pois vocês eram como ovelhas desgarradas, mas agora se converteram ao Pastor e Bispo de suas almas." (1 Pedro 2:22-25).

Se você ainda não conhecia Jesus desta forma e deseja se reconciliar com Deus, arrependa-se dos seus pecados e decida mudar de vida. Não se preocupe, você não está sozinho! Jesus está com você agora mesmo. Diga à Ele o que você está pensando e de seu desejo sincero de ter uma vida diferente. Deixe Jesus cuidar de sua vida. Confie nEle. Vale a pena!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Aqui é o seu espaço para comentar